Sem categoria

Especial Queijos e Vinhos: harmonização de queijos e vinhos

A combinação de queijos e vinhos é famosa e admirada em todo o mundo, há longos anos. Os produtos têm origens com inúmeros pontos em comum. Nas parreiras ou nas pastagens, os dois nascem no campo e geram artigos com múltiplos sabores.

A união entre eles nasceu de forma natural na França, país com intensa produção de vinho, e logo ganhou força. Apesar disso, mesmo com essa harmonização clássica, é preciso pensar nas características do vinho e do queijo para que as variedades escolhidas, de fato, combinem.

Pensando nisso, separamos três orientações importantes para que você tenha momentos incríveis com os produtos. Confira:

Procure sabores que proporcionem sensações parecidas

O primeiro ponto importante na hora de escolher queijos e vinhos é conhecer os sabores. Isso porque o sabor do queijo não deve ser mais marcado que o do vinho, nem o contrário. É importante que os dois agradem nosso paladar de forma igual ou, no mínimo, bastante parecida.

Queijos frescos combinam com os vinhos brancos

Queijos como o minas, o coalho e a muçarela combinam com vinhos brancos leves. A sensação refrescante e o aroma que preserva a essência da fruta unidos à acidez do vinho são ótimos para equilibrar com a acidez do queijo.

Vinho tinto com queijos de média maturação

Os queijos mais famosos de média maturação são o cheddar, o meia-cura e o prato. Entre outros, esse tipo de queijo é adequado para acompanhar vinhos tintos. Os tintos são elaborados a partir do suco de uvas que ficaram em contato com as cascas durante o processo de fermentação.