Super Dicas

Coronavírus: confira mitos sobre a doença e formas de prevenção

Para enfrentar a pandemia do novo coronavírus, causador da doença Covid-19, o compartilhamento de informações corretas é essencial. Por isso, a rede SuperMais também faz a sua parte pela prevenção, compartilhando, no post de hoje, as dicas simples, que podem – e devem – ser seguidas por todos.

Além disso, levantamos, no site do Ministério da Saúde, as principais fake news (notícias falsas) que envolvem o segmento da alimentação para colaborar para o não compartilhamento de notícias falsas.

Fake news sobre coronavírus

Pode parecer brincadeira, mas algumas pessoas têm compartilhado alimentos que podem prevenir a infecção pelo coronavírus. A informação é falsa. São eles:

  • Chá de abacate com hortelã;
  • Hibisco;
  • Uísque;
  • Vinagre;
  • Alimentos ricos em vitamina C.

Não há qualquer prova científica até o momento de alimentos que podem colaborar para a prevenção da doença.

Nos supermercados, existem alimentos que devemos evitar?

Ainda não existem casos registrados do novo coronavírus transmitido por meio de alimentos. Portanto, não há com o que se preocupar nesse sentido. Porém, durante as compras, é importante manter os cuidados para evitar a transmissão de pessoas para pessoas. Um exemplo claro é cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar.

Confira as formas de prevenção do coronavírus

  • Com frequência, lave as mãos com água e sabão até a altura dos cotovelos;
  • Sempre que possível, utilize também álcool gel para a limpeza das mãos;
  • Ao tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca utilizando o braço, e não as mãos;
  • Em locais públicos, mantenha distância de pessoas que apresentem sintomas como tosse, coriza e febre;
  • Evite frequentar locais fechados e com intensa aglomeração de pessoas;
  • Manter os ambientes ventilados;
  • Evite contato desprotegido com animais rurais e silvestres;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres e garrafas.

No supermercado e em todos os ambientes, siga as dicas de prevenção e contribua para o controle da doença. Fazendo a sua parte, podemos evitar que ela se espalhe e gere mais transtornos para o país.