Super Dicas

Harmonização de cervejas: dicas para ter experiências únicas

As cervejas são clássicas nos cardápios brasileiros, principalmente quando falamos em botecos, reuniões de família e festa com os amigos. A harmonização de cervejas com alimentos é feita, quase sempre, com petiscos. Mesmo assim, com tantos sabores e aromas disponíveis no universo cervejeiro, é possível sair do comum e inovar na hora de combinar elementos.

Pensando nisso, separamos dicas para que cada momento experimentando a mistura de água, malte, lúpulos e leveduras seja único. Atenção:

Como fazer a harmonização de cervejas?

A orientação inicial é conhecer as características da cerveja escolhida. Procure identificar os ingredientes, o sabor mais acentuado e o teor alcoólico. Fique atento, sempre, à intensidade. As cervejas mais fortes devem ser combinadas com pratos igualmente intensos. Da mesma forma, os produtos mais leves são indicados para harmonizações com alimentos com sabor ameno.

Depois, existem duas formas de compatibilizar sabores. A primeira é por semelhança. Nela, é importante procurar na bebida e no prato elementos parecidos. Por serem próximos, a combinação é certa. Um bom exemplo, aqui, são algumas cervejas escuras que, em essência, possuem aromas que lembram o cacau. Como resultado, podem ser combinadas com chocolate.

A segunda é por contraste. Nesse caso, é interessante, como o nome diz, encontrar sabores que se contrastam. Consequentemente, as características de cada gosto serão realçadas. É como escolher um alimento doce e combiná-lo com uma cerveja mais amarga.

Finalmente, a dica mais simples, mas também a mais essencial, é experimentar! Levando em conta seus gostos pessoais, a melhor forma de saber tudo sobre harmonização de cervejas é praticando. Com o tempo, seu paladar fica mais apurado e, assim, cada experiência com a bebida será, de fato, única.

Se, além das cervejas, você também é fã de vinhos, aproveite o momento e confira nosso Especial Queijos e Vinhos, também sobre harmonização!